sábado, agosto 26, 2006

Ser designer é...

Por vezes é mesmo isto que sinto na pele.
Já não me lembro como é que este texto chegou às minhas mãos pois já o tenho para aqui há algum tempo. Hoje resolvi publicá-lo. Aqui vai:
«Ser designer
- É trabalhar em horários estranhos (tal como as putas)
- É pagarem-nos para fazer o cliente feliz (tal como as putas)
- O cliente às vezes até paga muito, mas o nosso patrão fica com quase tudo (tal como as putas)
- O nosso trabalho vai sempre além do expediente (tal como as putas)
- Somos recompensados por realizar as ideias do cliente (tal como as putas)
- Os nossos amigos distanciam-se e só andamos com outros iguais a nós (tal como as putas)
- Quando vamos ao encontro do cliente temos que estar sempre apresentáveis (tal como as putas)
- Mas quando voltamos parecemos saídos do Inferno (tal como as putas)
- O cliente quer sempre pagar menos e que façamos maravilhas (tal como as putas)
- Quando nos perguntam em que é que trabalhamos, temos dificuldade em explicar (tal como as putas)
- Se as coisas dão errado é sempre culpa nossa (tal como as putas)
- Todos os dias ao acordar dizemos: 'NÃO VOU PASSAR O RESTO DA MINHA VIDA A FAZER ISTO' (tal como as putas)»

3 comentários:

Joandra disse...

Hi
I just read your text about Designer vs Prostitute. I´m in Brazil now and I did like the comparisons! Excellent mind! Thanks you for always bring us to a toast in the end of the texts.
Take care

Ovelha-rosa disse...

Mori ... fui eu que te mandei o texto e na realidade refere-se á vida dos empregados de Hotelaria ...

Jokas

H.

Batritinha disse...

Booooooooooooooooooooring! E actualizações aqui, são para quando?!?