sexta-feira, agosto 11, 2006

Tu es ma rose

Ontem, no final da noite, o meu amor presenteou-me com um boneco do "Principezinho". Igualzinho ao desta imagem. Gostei muito! Mesmo!
Lembrei-me vagamente desta linda história de Saint Exupéry e duma das mais importantes lições sobre o amor que alguma vez já li (uma lição muito romântica e positiva):

"C'est le temps que tu as perdu pour ta rose qui fait ta rose si importante." - Le Petit Prince, Capítulo XXI (deixo o original em francês, porque em francês parece mais bonito ainda).

O Principezinho vive com a sua rosa uma história de amor difícil. A sua rosa é caprichosa, orgulhosa e não muito modesta. Ela exige que a alimentem quando tem fome, que a protejam com o pára-vento por causa das correntes de ar e com a redoma de vidro quando tem frio. E o Principezinho executa todas essas tarefas de boa vontade, até que um dia essa situação o começa a deixar muito chateado e então decide partir, para conhecer o Universo, deixando a sua rosa para trás.
Mas é nessa viagem que vai aprender aquilo que se torna o mais importante para ele, o amor que tem pela sua rosa. No capítulo XXI do livro, quando encontra uma raposa que se torna amiga dele, têm esse diálogo fantástico:

“- Adeus, disse a raposa. Eis o meu segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos.
- O essencial é invisível para os olhos, repetiu o Principezinho, a fim de se lembrar.
- Foi o tempo que perdeste com tua rosa que fez tua rosa tão importante.
- Foi o tempo que eu perdi com a minha rosa... repetiu o Principezinho, a fim de se lembrar.
- Os homens esqueceram essa verdade, disse a raposa. Mas tu não a deves esquecer. Tu tornas-te eternamente responsável por aquilo que cativas. Tu és responsável pela rosa...
- Eu sou responsável pela minha rosa... repetiu o Principezinho, a fim de se lembrar.”


Recordo assim, porque te amo, porque tu és "a minha rosa", mesmo caprichosa, orgulhosa e não muito modesta, mas és "a minha rosa"! E és tu que és especial porque é a ti que dedico o meu tempo, porque foste tu que me cativaste.
Amo-te muito

Sem comentários: