quinta-feira, outubro 11, 2007

Bálsamo

A música é mesmo um bálsamo. Principalmente quando é feita com tanto amor e, provavelmente, com outras substâncias igualmente alucinogénicas (reparem como consegui meter 3 advérbios de modo numa frase tão curta!).
É o caso desta que vos deixo agora aqui, da autoria do GRANDE Jorge Palma. Já a tinha ouvido várias vezes na rádio, deliciado, mas aqui a mana fez o favor de me mostrar o vídeo clip que é igualmente maravilhoso - é bom estar assim rodeado de gente boa, amigos que nos amam incondicionalmente!
Neste caso, é mais que um bálsamo, é uma terapia completa - dá para chorar, ficar melancólico, triste, distante e saudoso para logo a seguir sorrir, sentir uma felicidade, ternura e esperança imensa a rebentar no peito. E é "só" uma música"!
Ouçam (vejam e leiam) mais uma master piece deste mestre das palavras e sentimentos:

Encosta-te a mim
Jorge Palma

Encosta-te a mim,
nós já vivemos cem mil anos
encosta-te a mim,
talvez eu esteja a exagerar
encosta-te a mim,
dá cabo dos teus desenganos
não queiras ver quem eu não sou,
deixa-me chegar.
Chegado da guerra,
fiz tudo p´ra sobreviver em nome da terra,
no fundo p´ra te merecer
recebe-me bem,
não desencantes os meus passos
faz de mim o teu herói,
não quero adormecer.
Tudo o que eu vi,
estou a partilhar contigo
o que não vivi, hei-de inventar contigo
sei que não sei, às vezes entender o teu olhar
mas quero-te bem, encosta-te a mim.
Encosta-te a mim,
desatinamos tantas vezes
vizinha de mim, deixa ser meu o teu quintal
recebe esta pomba que não está armadilhada
foi comprada, foi roubada, seja como for.
Eu venho do nada porque arrasei o que não quis
em nome da estrada onde só quero ser feliz
enrosca-te a mim, vai desarmar a flor queimada
vai beijar o homem-bomba, quero adormecer.
Tudo o que eu vi,
estou a partilhar contigo o que não vivi,
um dia hei-de inventar contigo
sei que não sei, às vezes entender o teu olhar
mas quero-te bem, encosta-te a mim

1 comentário:

Paulo disse...

Grande sugestão a da tua mana. Vale a pena, realmente vale a pena ter amigos assim, porque tanto vídeo como música como poema são de uma lucidez incrível.