quinta-feira, novembro 22, 2007

I'm alive

A cigarra e a formiga (ilustração de Gustave Doré)

Tendo a cigarra cantado durante o verão,
Apavorou-se com o frio da próxima estação.
Sem mosca ou verme para se alimentar,
Com fome, foi ver a formiga, sua vizinha,
pedindo-lhe alguns grãos para aguentar
Até vir uma época mais quentinha!

- "Eu lhe pagarei", disse ela,
- "Antes do verão, palavra de animal,
Os juros e também o capital."

A formiga não gosta de emprestar,
É esse um de seus defeitos.

"O que você fazia no calor de outrora?"
Perguntou-lhe ela com certa esperteza.

- "Noite e dia, eu cantava no meu posto,
Sem querer dar-lhe desgosto."

- "Você cantava? Que beleza!
Pois, então, dance agora!"


Só para dizer que não morri!
Mas estou qual a formiguinha na fábula da cigarra e da dita... busy busy busy
Deve ser da chegada próxima do Inverno! Nem tempo tenho para vir aqui...
Mas como já me pediram para dar sinal de vida, aqui vai ele.

2 comentários:

Just me disse...

Seja bem aparecido!

Fico feliz por saber que estás bem.

Abraços

Paulo disse...

Olha que bem me parecia que tinhas ido conhecer outras bandas... ainda bem que voltaste! O Inverno pode esperar :), mas eu sei, também tenho andado tão, mas tão ocupado...
Um grande abraço