terça-feira, dezembro 11, 2007

Bom número para celebrar a vida!


Ontem o meu avô materno completou este número, bem redondinho, de anos de vida. É obra!
Só tenho pena que a vida nunca nos tenha feito chegados... ou daí talvez não... nem sei!
Bem, em todo o caso, anoto aqui a efeméride por uma simples razão:
Todos os anos sou instigado pela minha mãe para que lhe telefone a dar os parabéns. Coisa que faço sempre contrariado e com alguma relutância porque os laços não foram criados e, por isso, não vejo o porquê de ligar-lhe nesta ocasião. Mas, como acabo por fazer todos os anos e pela minha mãe, respirei fundo, marquei o número, voltei a respirar fundo enquanto aguardava que a chamada fosse atendida e lá falei com ele. Quando já esperava o mesmo de sempre da parte dele, o discurso gasto de que nunca lhe ligo, que nunca vou visitá-lo (porquê fazê-lo, quando não encontro razão afectiva para tal - e sobre isto dava um outro post que talvez escreva um dia), etc., etc., etc., eis que sou surpreendido por uma alegria e simpatia que não esperava. Nem uma única queixa
Quando desliguei a chamada, que não durou mais de 3 minutos, foi o que retive... não houve queixas sobre a minha ausência enquanto neto. Será que a velhice trouxe-lhe finalmente alguma sabedoria?
Gostei e por isso aqui fica o apontamento.

Sem comentários: