terça-feira, janeiro 15, 2008

Chumbinho

Adenda ao post anterior:
Durante o dia, depois de ter escrito o penúltimo post, fui recordando algumas das coisas que já fiz com este meu sobrinho/irmão, e outras coisas que a ele dizem respeito.
Antes de nascer já era uma criança improvável, uma gravidez de alto risco para a minha irmã (a quem nunca aconselharam que o tivesse, por questões de saúde - a ela também lhe deram poucos anos de vida, quando era criança e entretanto já passou dos 40 e tem dois filhos no currículo!). E lá acabou por nascer, ainda que puxado a ferros!
Outra das coisas que me lembrei era a alcunha que ele tinha em bebé e que deu o título a este último post. Lembrei-me também de uma fotografia, que não tenho, onde eu (com uns 9 anos) fui apanhado em flagrante a apertar-lhe o pescoço, num evento familiar qualquer.
Do passeio que fiz com a minha turma da António Arroio, no 11.º ano, em que fomos a Évora e pedi à minha irmã que mo deixasse levar (4.ª foto). Depois, ao entrarmos numa casa de jogos onde ele não tinha idade para estar, fiquei com um problema... como resolvi? Deixei-o com uma miúda que conhecemos nesse dia, a Vanessa (ainda me lembro do nome dela e ele também!), que se prontificou a tomar conta dele enquanto nós jogávamos... depois vi-me aflito para o encontrar - passou-me tudo pela cabeça, os meus colegas a meterem-me mais medo ainda e não havia o mediatismo das crianças raptadas - mas lá o encontrámos, muito divertido com a rapariga. Afinal ela era de confiança. Tive muita sorte dessa vez!
Por fim recordo-me da vez que o levei para passar as férias do Carnaval comigo, já em Tomar onde estava a tirar a minha licenciatura, tinha ele uns 13 anitos. Na noite de Carnaval em que saí com ele e com os meus amigos para um bar, ele apanhou a sua primeira bebedeira... e eu praticamente não dei por nada, só dei por ela quando tive que o levar a casa. Rico tio, sim senhor!
As velinhas foram sopradas há pouco, aqui em minha casa, com a família. Foram duas horas de casa cheia com os três sobrinhos mais novos a fazer o que as crianças fazem melhor - barulho. Agora já reina o silêncio.

6 comentários:

Mimulus disse...

Hahahahah...realmente, com vc como tio, é quase um milagre ele ter atingido essa idade!

Abraços

Graphic_Diary disse...

Pois é garota do outro lado do Atlântico,
Por isso eu sempre achei que, com este, estava mais para irmão estragadão do que para tio protector e conselheiro!
Com os outros sobrinhos que tenho, talvez por serem bem mais novos e a diferença de idade entre nós já ser maior, a relação já é mesmo de tio velho!
Abraços

Paulo disse...

Não vou insistir na questão da sobrevivência (do teu sobrinho te te sobrevivido), mas realmente é um pouco o que sinto com os gémeos que conheci e conheço: a sensação que me deixam à solta e obrigam a tomar decisões. Mas deu-me muito bem com eles justamente por causa disso. Em geral, são pessoas geniais e criativas. Parece-me que tu não foges a esta regra.
Também conheço essa do barulho e do silêncio posterior. Às vezes, o barulho irrita, mas faz bem :)
Um abraço

Paulo disse...

devo ter acordado disléxico (ou melhor, mais disléxico :)

correcções:
"te te" -> te ter
"deu-me muito bem" -> dou-me muito bem
outro abraço

Graphic_Diary disse...

Paulo,
Só preparei o rapaz para a vida!eh eh eh
Gémeos é um signo complicado, pelo menos é a opinião generalizada, mas são boas pessoas. Quanto a mim, não me acho nada genial, criativo ainda vá, mas pouco! :)
Sim, as crianças fazem bem - mesmo que eu me passe com as migalhas no chão, os sapatos em cima do sofá, as mãos nas paredes (que stress!), pegarem no que não devem, etc. - acabam por ser uma terapia de choque, para que eu aprenda a descontrair, não ser tão certinho, limpinho e controlado... chega a parecer doença!!

Paulo disse...

Terapia de choque é uma boa classificação e tanto eu como o Zé também temos a mania de tudo certinho e controlado. Com miúdos rabinos não dá, mas vai-se aprendendo. Eu às vezes grito e resmungo, também não funciona porque gostam de me ignorar :). Enfim, vá lá que já cresceram e agora estão mais calmos :)