sexta-feira, janeiro 25, 2008

Porque é que tem de haver sempre um título?

conceito copiado daqui , com origem ali
Ontem foi um dia bom, apesar de alguns contratempos, depois no final... nem cheguei a agradecer, sou mesmo uma besta... Obrigado pelos presentes, o último, já estou a usá-lo. :-)
O silêncio, o humor de cão, a distância no olhar e a dispersão no meu pensamento são coisas com que me degladio no momento e não consigo estar presente, no presente... shit! Fuck me!!Sorry... i need help.

7 comentários:

Paulo disse...

A maior parte das vezes, também me esqueço de agradecer. Outras agradeço a "coisa" errada. Há aqui frases (em inglês) que não percebo se são para serem entendidas literalmente :). Vê lá se te dedicas mais um pouco e eliminas o sorriso de cão e o olhar distante, que às tantas nem é preciso agradecer mais nada.

Graphic_Diary disse...

Se fosse assim tão fácil... seria um tipo pleno!
A frase em inglês é para ser entendida como oposição ao geralmente utilizado "fcuk you!", não no outro, mais literalmente carnal.
Um abraço

Paulo disse...

ah!, pois... mesmo sendo uma oposição tem piada :)

Graphic_Diary disse...

É isso, não é tanto estar "lixado com F grande" com o outro e mandá-lo passear; é estar muito mais comigo e não poder mandar-me passear sem que eu vá atrás... ou seja, de mim não me livro. Baralhado?
Afinal, nem só a língua portuguesa pode ser traiçoeira.

Pinguim da Neve disse...

Também eu me deixo muitas vezes mergulhar no silêncio, fico desoladoramente triste e sem me conseguir concentrar... depois, quando volto à tona, tudo me parece mais bonito e mais brilhante. As pessoas que nunca têm crises de tristeza, também nunca têm assomos de alegria ao rencontrar o seu estado anímico normal. Abraço!

Paulo disse...

Sim, percebi perfeitamente! Mas lá está, não deixa de ser uma frase ambígua, assim aplicada ao autor da frase (sim, podes pensar e, quiçá, dizer: "E a p*** a dar-lhe com a farinha" - isto é uma expressão cá de casa que não deve precisar de muitas explicações).
Eu percebi. Achas que não me aconteceu já? E com que frequência... até me fartar de mim e habituar-me ao que a casa gasta. Talvez ultimamente ande um pouco melhor.

Graphic_Diary disse...

Que grande verdade nas tuas palavras minha querida e mais recente leitora.
Os momentos de alegria, depois de uma fase assim, sabem bem melhor!
Mas até lá voltar...
Fico feliz por ter-te aqui de novo (já ajudaste um bocadinho, vês?)
Um abraço