quinta-feira, fevereiro 21, 2008

Day 51

Esta noite que passou fumei um cigarro... Quando estava a chegar a meio do mesmo, depois de ninguém ter reparado que estava a fazê-lo, tive uma sensação estranha de repulsa por mim mesmo por ter falhado com todo este processo que estava a correr tão bem. Fiquei irritado comigo. Só pensava 'porque é que foste fazer isso, já tinhas acabado com o monstro da nicotina que vivia no teu estomâgo e agora reanimaste-o. Imbecil, vai começar tudo de novo!' Foi mesmo coisa à filme, só faltou o grito no final: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃO!!!!!!
Essa sensação foi tão realista que acordei sobressaltado e cheio de culpa, mas depois de constatar que era um sonho (pesadelo), ri-me, virei para o outro lado e dormi de novo. Tenho ideia de ter voltado ao mesmo sonho e ter apagado o cigarro, mas se calhar já sou eu a inventar.
Na realidade o processo está a correr muito bem. Durante o dia já não me ocorre o pensamento 'agora fumava um cigarrinho', já não conto os dias - fi-lo agora para este post e constato que passei a barreira dos 50. Tenho comigo a impressão de que vou ficar pelos três meses mínimos obrigatórios de medicação, não pelos seis aconselhados pela médica de família. Desta é que foi!
A leitura deste livro também me ajudou bastante a desconstruir a lavagem cerebral que impus a mim mesmo enquanto fumador. Aconselho vivamente a sua leitura a quem também queira largar o vício. É muito simples e, o melhor de tudo, parece que funciona!

4 comentários:

rato do campo disse...

Deixei de fumar há 4 anos e, por vezes, ainda sonho que estou a fumar às escondidas e sou apanhado... Por isso, dá-te um desconto, rapaz! Abraço!

aunidadeimpropria disse...

Relax and have a cigar... Cigarros sempre e muitos. Vais ver que dormes melhor.
-
só uma coisinha: "reanimas-te-o" quer dizer reanimaste-o, não é?
Quem é amigo?

Graphic_Diary disse...

#Rato
Foi apenas uma reacção exagerada de alguém que finalmente está a conseguir cumprir com algo a que se propôs e que ao presentir a falha, mesmo em sonho, ficou desiludido consigo mesmo...
Mas é isso, há que dar o desconto!
Um abraço

#Impróprio :P
Normalmente durmo bem, com ou sem cigarros. Há dias (noites) que não, mas em nada tem a vêr com o ter deixado de fumar. Se essa fosse a razão, estaria facilmente encontrada a cura para as minhas insónias e sonhos agitados.
E que grande calinada, mas é para estas coisas que cá andam os pardinhos, para estarem atentos aos deslizes dos afilhardos.
Brigadinha miga pela correcção.

pinguim disse...

Eu parei há cerca de 5 anos e tirando o peso ter aumentado, sinto-me lindamente; e a carteira agradece...
Abraço.