terça-feira, março 18, 2008

The Chart

Ontem, por razões que agora não vêm ao caso, redescobri que o mundo é realmente do tamanho de um grão de areia. Alguém que visito já há algum tempo na blogoesfera (e que igualmente me visita) revelou-se ser, de uma certa maneira, próximo de mim, apesar de nunca termos estado juntos (talvez uma vez só, mas sem certezas ou grandes lembranças de parte a parte).
Isto lembrou-me uma coisa (que li/ouvi algures): a teoria que diz ser possível estabelecer uma relação entre qualquer duas pessoas do mundo, escolhidas aleatoriamente, através de um encadeamento de conhecimentos ou experiências em comum. O que nos faz estarmos todos ligados uns aos outros, de uma maneira ou de outra. Essa teoria permite-me afiançar que já estive muito próximo do Bill Clinton porque eu já dormi com alguém, que falou com alguém, que viajou ao lado de alguém, que dormiu com o ex presidente dos States. Percebem a idéia?
Daí parti para a lembrança do "The Chart", criado pela personagem Alice Pieszecki da série "The L Word" que passou há tempos na 2. Era um pouco essa teoria do "todos estamos ligados" que estava subjacente à construção desse gráfico. Nele figuravam todas as interligações entre as diferentes personagens desta série, desde o início. A ideia foi tão bem sucedida que os produtores da série, já na 4.ª temporada, acabaram por criar um "The Chart" na internet, podem vê-lo aqui (é uma espécie de Hi5 Lésbico).
Se um dia eu me der a esse trabalho, fazer o meu próprio The Chart, sou bem capaz de chegar à conclusão de que já "dormi" com o nosso Primeiro Ministro.

4 comentários:

Paulo disse...

Não sei porquê, mas sinto que isto também me aconteceu ultimamente e exactamente nas mesmas circunstâncias. Também me lembrei do the chart!
Ah, a tua conclusão é sublime (e não é por ser impossível).
Um abraço

Graphic_Diary disse...

Paulo,
Vai-se lá saber porquê!
Na volta também já "dormiste" com o Primeiro Ministro, tu queres vêr que até já estivemos na mesma cama!?!?
eh eh eh
Um abraço

pinguim disse...

Eu dormir, nunca dormi, embora ele saiba que eu não me importaria...mas já almocei e jantei com ele várias vezes...(o Paulinho sabe que é verdade...)
Abraços e boa Pascoa.

Graphic_Diary disse...

Pinguim,
Ora cá está mais um exemplo prático desta teoria da conectividade. Muito em breve irei jantar contigo, que já jantaste com o Primeiro Ministro, logo, muito em breve, poderei dizer que já "jantei" com o Primeiro Ministro. eh eh eh
Boa Páscoa e muitas amêndoas, coelhinhos e outras coisas doces