sexta-feira, março 07, 2008

Façam o favor de ser felizes

A minha mãe melga foi-se abaixo desde um incidente que teve com a chefe – uma estúpida, pouco mais velha que eu, a querer mostrar serviço maltratando quem está sob o seu comando... Foi uma insolente com a minha mãe e não deveria ter agido como agiu – por muito certa que esteja não é aos gritos e com faltas de respeito que se resolvem os problemas no local de trabalho (por muito que nos apeteça fazê-lo) – deveria ter sido mais humana, nem que fosse por respeito aos quase 62 anos da minha mãe. Resultado disso, uma crise de nervos e um ataque de falta de ar na minha mãe. Fui chamado para a ir buscar ao trabalho e levá-la para casa. Ela agora está em casa de baixa, a ver se trata a depressão em condições e sem a influência negativa e destruidora da chefe. Como a melguita anda tristonha por estar em casa sem muito que fazer, ontem fiz-me de convidado para lá ir almoçar hoje. Assim, em vez de se enterrar no sofá, lá teve de fazer almoço para ela e aqui para o filhote. O que ela se importa!! Fez um belo Bacalhau à Brás que, para não variar, estava excelente!
Já ia eu no caminho de volta para o trabalho, dentro do carro e debaixo do sol maravilhoso que ameaça mas ainda não está a 100%, liguei o auto-rádio e estava a começar esta música.

Já me tinha esquecido o quanto gosto de Morcheeba e o quanto é boa onda ouvi-los.
Escusado será dizer que vim o caminho todo a fazer figuras tristes, a cantar e a dançar dentro do carro.
Com esta simples música senti-me extremamente feliz por três minutos e cinquenta e dois segundos. Desta experiência cheguei rapidamente ao pensamento-lugar-comum sobre a felicidade e o que afinal ela é (está nestas pequenas coisas, não numa meta concreta e blá, blá, blá). Quando andamos em baixo, pensamos que nunca sairemos do estado cinzento em que nos metemos; não apreciamos as coisas boas que temos à nossa volta, tudo é mau; o caminho é longo, doloroso e não vale a pena; desesperamos de tanto que esperamos pela FELICIDADE que nunca bate à porta – excpetua-se o caso Euromilhões.
Nessas alturas é uma boa lembrarmo-nos desta pergunta "Não sabes que Roma não foi feita num só dia?", assim é a felicidade. Também não surge de um dia para o outro, nem é uma meta, é um caminho e o que fazemos enquanto por ele andamos. E por aí fora...
Fica a musiquinha, para quem queira ouvir, abanar o esqueleto e ser feliz durante e pelo menos 3:52.


Rome wasn't built in a day
Morcheeba

You and me we're meant to be
Walking free in harmony
One fine day we'll fly away
Don't you know that Rome wasn't built in a day

In this day and age it's so easy to stress
'Cause people are strange and you can never second guess
In order to love child we got to be strong
I'm caught in the crossfire why can't we get along

'Cause you and me we're meant to be
Walking free in harmony
One fine day we'll fly away
Don't you know that Rome wasn't built in a day

I'm having a daydream, we're getting somewhere
I'm kissing your lips and running fingers through your hair
I'm as nervous as you 'bout making it right
Though we know we were wrong, we can't give up the fight
Oh no

'Cause you and me we're meant to be
Walking free in harmony
One fine day we'll run away
Don't you know that Rome wasn't built in a day

You and me we're meant to be
Walking free in harmony
One fine day we'll fly away
Don't you know that Rome wasn't built in a day

You and me (you and me) we're meant to be (meant to be)
Walking free (walking free) in harmony (in harmony)
One fine day (one fine day) we' ll ran away (we gonna ran away, we gonna ran away)
Don't you know that Rome wasn't built in a day

You and me (you and me) we're meant to be (meant to be)
Walking free (walking free) in harmony (in harmony)
One fine day (one fine day) we' ll fly away (we gonna ran away, we gonna ran away)
Don't you know that Rome wasn' t built in a day

6 comentários:

Rainha do Nada disse...

Puppet...

pinguim disse...

Tem piada, amigo Graphic, eu há dias ter deixado uma saudação à tua Mãe, a que ela correspondeu tão amàvelmente, e não imaginar sequer que ela é afinal uma "Rapariga" da minha idade, pois tal como ela estou quase a fazer 62 annos (daqui a duas semanas); é caso para dizer que há coincidências...
As melhoras dela e um abraço para ti.

Graphic_Diary disse...

Vai-se a ver ainda andaram juntos na escola! :-)
Ela fará os 62 em Julho, ah Leoa!
Obrigado pelos votos de melhoras, serão entregues!
Outro abraço para ti.

Paulo disse...

Ando na ronda dos posts antigos, aqui e nos outros. Queria dizer-te o que deves imaginar que odeio gente empertigada e com mania de sabe-tudo, ainda por cima recorrendo à insolência com alguém mais velho e respeitável. Espero que entretanto já esteja melhor e recuperada, já que ao fim de contas por gente assim nem vale a pena ficar em baixo. Ah: vozes de burro não chegam ao céu. Ela deve saber, mas que não se esqueça disso. Também sei que é fácil falar quando não se vive a situação. Um grande abraço à mamã!
Adoro esta música de Morcheeba, muito a propósito

Graphic_Diary disse...

Ui! Essas rondas são intermináveis... quando começo não consigo parar, boa sorte!
A mamã já está melhor e voltou ao trabalho há uma semana atrás, precisamente por pensar assim: a outra (a chefe insolente) não merece que ela passe os dias em casa deprimida!
Vou enviar-lhe o teu abraço
:-)

Paulo disse...

Já deves estar a pensar: o gajo vem aí ao ataque...

Não, não serei muito prolixo desta vez, mas fico feliz por saber que a tua mãe já está de regresso ao activo. Há que c***** e andar!