segunda-feira, julho 14, 2008

A vida é uma madrasta

Hoje, assim que chegou ao trabalho, o meu boss informou-me da sua vontade em dar-me uma semana de férias em Agosto - na que tem o feriado, ou seja, quatro dias - mas com algumas reservas, isto em princípio, se correr tudo bem, se, se e se... 
Sinto-me qual Cinderella na expectativa de ir ao baile, por igual generosa autorização da madrasta, desde que consiga terminar a lida da casa, da roupa, da comida, dos animais e do quintal.
Vá, digam-me lá: não está mau, podia ser pior, estás a trabalhar aí há pouco tempo, teres isso é uma sorte, ele não tem a obrigação de te dar férias, etc., etc. e etc.  - mas o facto de eu estar sem férias de jeito há já 3 anos é algo que me aborrece, o que é que querem? Deixem-me!

6 comentários:

pinguim disse...

Que "madrasta" tão medonha arranjaste...
Pensa no baile, antes...

Paulo disse...

que bom humor, hoje, hein! sabe a pouco, pois claro, e ainda por cima ainda nem sequer é seguro, afinal há esse "se". enfim, como não me apetece deixar-te: é mesmo melhor que nada, rapaz! mas confesso que também não aguentaria tanto tempo sem férias decentes.
se valer de alguma coisa: um abraço!

X disse...

Vá, podia ser bem pior.
Abraço

Mimulus disse...

Olá, amiguinho! É terrível mesmo estar sem férias. Espero que possa vir um dia passar férias aqui no Brasil, descansar em nossas areias do lado de cá do Atlântico.

Abraços

Manuel Braga Serrano disse...

E eu que não vou ter que férias? e eu que terminei hoje uma semana em que acordei ás cinco da manhã para às 6 já estar a bulir?

Graphic_Diary disse...

#Pinguim
Posso pensar no príncipe?

#Paulo
Ontem estava naquele dia do mês!
Hoje já estou bem mais... mentira!
Mas é isso, é melhor que nada - "always look the bright side of life" como cantam os Monty Python.
Um abraço

#X
Podia, podia... eu sei!
Mas queixar-mo-nos faz parte da condição humana, pelo menos da minha!
Outro abraço para ti

#Mimulus
Falares nas paradisíacas areias do Brasil, quando eu nem tenho dinheiro para ir até Albarquel (praia mesmo ao lado de Setúbal, onde moro) é sacanagem, como se diz por aí!
Mas como eu gosto muito de ti, eu desculpo-te esse impropério. eh eh eh
Um grande abraço

#Manuel
Lá está, és a prova viva daquilo que todos os outros me dizem. És o pior do "Podia ser pior!"...
Por isso, deixo-te com votos sinceros de dias melhores aí para as tuas bandas e remeto-me ao silêncio, dando graças aos céus por ter, pelo menos, uma semanita de férias (se os ses correrem bem).