quinta-feira, outubro 09, 2008

CHE

Argentina, 14 de Junho de 1928 — Bolívia, 9 de Outubro de 1967

"A imagem mais reproduzida do mundo foi tirada em 5 de março de 1960, pelo fotógrafo cubano Alberto Korda.
A imagem do guerrilheiro argentino com olhar distante, de cabelos longos debaixo de uma boina com uma estrela, já virou ícone popular omnipresente do século XX. Além de ser uma das fotos mais reproduzidas do mundo, a imagem de Che se tornou uma das mais usadas em publicidade de produtos dos mais variados.
Essa foto foi tirada quando centenas de pessoas prestavam homenagem às vítimas de explosões do cargueiro francês "La Couble" que chegava carregando armas para o governo cubano.
Alberto Korda, fotógrafo do jornal Revolución, estava lá para cobrir o evento e foi o responsável pela foto que celebrizou Che no mundo inteiro. Guevara assumiu a identidade de mito popular. Desde ímãs de geladeira, também pode ser visto na lataria de carros de praça de São Paulo, na bandeira da torcida do Cruzeiro de Belo Horizonte, no bíceps flácido de Diego Maradona e na barriga de jacaré de Mike Tyson, e até em biquinis de grife.
De todos os atributos conhecidos – a valentia, o rosto belo, a barba que lhe emprestou um aspecto entre poeta romântico e um Cristo rebelado –, nenhuma característica marca tanto o mito Che Guevara como a persistência. Num mundo de heróis efêmeros e celebridades reconhecidamente medíocres, sua durabilidade é um assombro. Ela despertou a imaginação dos estudantes parisienses que se revoltaram nas ruas em maio de 1968 e virou símbolo da revolta de várias gerações." -
fonte

Sobre através de um documentário qualquer na televisão, que o fotógrafo recebeu uma ninharia por esta fotografia, perdendo assim todos os direitos sobre as milhentas reproduções que dela se fizeram posteriormente.
Pergunto-me, quantas vezes terá ele, enquanto esteve vivo, amaldiçoado esse seu acto?

Sem comentários: