quarta-feira, novembro 26, 2008

Balanços e balancetes

Foto daqui.

Não se trata de nenhuma aula de Contabilidade, podem respirar de alívio! Refiro-me ao balanço destes últimos meses.
Pensando no assunto, o saldo acaba por ser positivo apesar de haver dias menos bons em que só me apetece fugir e onde a expressão "onde é que me fui meter?!?!" martela incessantemente na minha cabeça. O que vale é que depois passa…
A coisa acaba por ser positiva pela experiência em si, com ela apercebi-me que afinal quando sou posto à prova até consigo sair bem dos desafios complicados em que me meto; também por fazer com que eu, um rapaz extremamente tímido, lide directamente com o público e até goste disso – apesar de algumas vezes apetecer-me muito, mas muito mesmo, esganar alguns clientes, fico-me por um palavrão feio e muito grosseiro dito entre dentes ou somente proferido dentro da minha cabeça (até ao dia em que me saia pela boca o que verbalizo mentalmente, aí quero ver como descalço a bota!); pela equipa de trabalho que, mesmo com tarefas tão chatas e pesadas, arranja sempre maneira de ter um riso, boa disposição e momentos bem passados – pela primeira vez em muito tempo dou por mim a rir (a assobiar e a cantarolar!!) com gosto no local de trabalho; por último, igualmente positivo pelas novas aprendizagens que adquiri numa área que nunca tinha trabalhado antes.
A parte menos boa é só mesmo o horário que, por ser repartido, leva-me a ficar a maior parte do dia agarrado ao local de trabalho onde acabo por estar cerca de 11 horas/dia. Por isso chego a casa tarde e quase sempre cansado e, pela primeira vez na vida, as folgas sabem-me que nem ginjas e sempre a pouco. Por falar nisso, esta já se foi... estou, uma vez mais, prestes a entrar ao serviço das barrigas famintas desta minha cidade daqui a pouco mais de duas horas.
Enfim, não há bela sem senão, já diz o povo e com razão!

1 comentário:

pinguim disse...

Nota-se neste post a melhoria, apesar dos "mas"...
Quem te viu e quem te vê, felizmente...
Abraço.