domingo, dezembro 07, 2008

One week

Segunda-feira, dia 1
Apesar de toda a informação disponível, ainda vale a pena falar sobre o dia Mundial da Luta contra a Sida uma vez que os números desta praga continuam assustadores.
Foi também feriado aqui no burgo, dia da Restauração da Independência, porque corremos com os espanhóis de cá há 368 anos atrás, para agora os termos de volta no El Corte Inglés.
Ainda com o cocuruto dorido, fui ao almoço de família na casa da mamã, sem que fosse um dia especial de uma qualquer comemoração familiar, juntamo-nos todos à mesa da matriarca para uma favada.
Nos céus nocturnos, a nossa Lua esteve alinhada com Vénus e Júpiter, criando um fenómeno lindíssimo que só voltará a ser observado daqui a 44 anos no dia, podem apontar na vossa agenda, 18 de Novembro de 2052.

Terça-feira, dia 2
Enquanto o moço andava num virote a ultimar os preparativos para a inauguração da sua próxima exposição, fui com a melga ver "Blindness" de Fernando Meirelles, adaptação cinematográfica do "Ensaio sobre a Cegueira" de Saramago. Apesar do som crunch das pipocas, o filme foi muito bom! Julianne Moore, fantástica neste filme, continua a surpreender-me cada vez mais.
Depois do filme, ainda fui a tempo de dar uma mãozinha na montagem da exposição do moço - o habitual "mais à esquerda, para cima, não, assim está bom, só um bocadinho mais abaixo" da colocação de quadros, onde o binómio pregos e paredes antigas resulta quase sempre ou no entortanço dos primeiros, ou na abertura de crateras nas segundas...

Quarta-feira, dia 3
Devido ao episódio da cabeçada de domingo passado, quando regresso ao trabalho sou recebido com muito carinho. Sendo o único homem entre muitas mulheres, podem imaginar não é?
A exposição do moço lá inaugurou, mas eu não pude comparecer pois estava a trabalhar. Já está pronta e quem quiser que apareça pois, como sempre, os quadros estão uma ternura e, passo a publicidade, podem encontrar um bonito presente de Natal para alguém especial.

Quinta-feira, dia 4
Nada digno de ser recordado, just another day in paradise...

Sexta-feira, dia 5
Fui tirar o ponto cruz da cabeça. A sensação foi de um pequeno puxão de cabelo.

Sábado, dia 6
Depois de me ter queixado que o meu subsídio de Natal era fraquinho pois só contabilizava os 4 meses que trabalho este ano nesta empresa, entro em mais uma despesa: parti os meus óculos (desde Maio que estava à espera de melhores dias para os mudar pois já os tinha há 3 anos e meio) que, sendo a armação em massa, são impossíveis de reparar. Como as lentes já eram bem estreitas, também já não se conseguiam adaptar a uma nova armação. Resultado, lá se foi o subsídio de Natal, e mais umas migalhas, para nova armação e lentes. Embrulha!
Da próxima vez que te queixares lembra-te que Deu mastiga...

Domingo, dia 7
Fui ao nimas ver "Amália", com uma colega do trabalho. Não sendo a grande obra que se esperava, não abrangendo algumas das facetas mais importantes da vida da artista maior que este país conheceu, é um filme simpático. De quando em vez somos surpreendidos pelas parecenças que a actriz Sandra Barata tem com Amália, enquanto a coisa se fica pela caracterização à base de rímel, baton e penteados vintage. Quando passamos para a caracterização com máscaras de silicone, para envelhecer a actriz numa Amália com 64 anos, é que a coisa se torna um pouco sofrível. Passagem directa para uma gargalhada é a frase final do filme, onde podemos lêr algo do género "Crê-se que Amália terá morrido em 1999..." - Crê-se? então agora temos mito do Elvis à portuguesa? Please....
Enfim, apesar de tudo o que tem de menos bom, é um filme a vêr.
E assim se passou uma semana num ápice!

2 comentários:

pinguim disse...

Uma semana "normal", com altos não demasiado altos e com baixos não demasiado baixos, e ficámos todos uma semana mais velhos...
Abraço e bom fim de semana.

Mimulus disse...

Quantas notícias! Fico feliz que está de volta à blogoforma anterior :)
Abraços